Você gosta do seu trabalho?

É curioso como, por melhor que possa parecer uma atividade, tem sempre alguém reclamando que não gosta do que faz. Mais curioso ainda é constatar que mesmo não gostando, muitas pessoas insistem em permanecer em seus nada estimulantes empregos.

Não existe emprego perfeito. O que existe é um alinhamento entre as atividades desempenhadas e os talentos do profissional. Se esses fatores estiverem alinhados, o profissional tenderá a gostar do que faz. Por outro lado, não gostar do trabalho é um sintoma de que existe alguma outra coisa que você poderia estar fazendo com muito mais prazer e alcançando resultados muito superiores. É também sintoma de que o profissional está perdendo seu tempo, desperdiçando energia. Cada minuto em um trabalho que o deixa infeliz é um minuto a menos em sua vida para dedicar a algo verdadeiramente relevante, que lhe traga benefícios além do salário no fim do mês.

Como eu já disse, ao contrário do que muitos acreditam, não existe emprego perfeito. Mas existe aquele que pode ser perfeito pra você! Se não está feliz, saia do comodismo e comece já a procurar!

Veja neste vídeo um exemplo de alguém que está infeliz no emprego. É também um exemplo de que, por melhor que possa parecer, nenhum emprego é ideal para todos.