Roque – O Vendedor (Desmotivado)

Esta foi uma das primeiras re-dublagens que eu já fiz. Na verdade, foi a segunda, e hoje é uma das únicas que ainda não foi excluída do YouTube por causa de direitos autorais. Embora eu não utilize esses vídeos comercialmente, alguns estúdios não me permitem promovê-los na rede.

Mas, enfim, esta é a história de Roque, um vendedor que está sem motivação para desempenhar sua atividade, pois não tem conseguido fazer muitos negócios. Na verdade, ele não acredita muito que quanto mais preparado estiver, mais resultados terá. Até que, em uma conversa com seu líder, percebe que a motivação de que precisa deve vir de dentro dele, de suas ambições e desejos de construir um futuro melhor pra si.

Utilizei a saga de Rocky, Um Lutador, como referência, extraindo cenas dos quatro primeiros filmes da série. Quero ressaltar que o Rocky é o meu personagem favorito do cinema. O maior desafio foi escrever o roteiro com base em cenas já existentes em 4 filmes diferentes. Precisei assistir todos eles em sequência com foco na idéia central que eu queria (um vendedor desmotivado). Fui encontrando as cenas e construindo o roteiro em cima da idéia central e das imagens existentes. O interessante é que as cenas usadas não obedecem à cronologia dos filmes. Tem cenas do primeiro após cenas do terceiro e assim por diante.

O segundo desafio foi escrever as falas com base nos movimentos de boca e expressões faciais já existentes, dentro do foco do roteiro principal. Era preciso ficar o mais convincente possível.

Então montei a sequência de imagens inteira, retirando todo o audio. Gravei as vozes, fazendo um personagem de cada vez até o fim. Primeiro, todas as falas do Roque e depois as demais, sempre terminando tudo de um personagem antes de iniciar o outro, pra não sofrerem variação. Por fim, coloquei todos os efeitos de áudio (sons de empresa, de rua, do ginásio, porta batendo, etc) e trilhas sonoras pra darem vida ao vídeo. E pronto!

Utilizei o Adobe Premier pra editar o vídeo, o Sound Forge pra editar o áudio e gravei as vozes em um microfonezinho de computador. Como não sou expert em nenhuma dessas ferramentas, o vídeo não está nenhum primor Hollywoodiano, mas quebra o galho. Um trabalho solo, feito em 2007, que me custou 2 dias trancado em meu home-office sem deixar ninguém entrar.

Espero que gostem!